quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Deixe a minha sacolinha ser feliz.

Eu não deixo de usar sacolas plásticas. Sério, não deixo, nem vou deixar. É muito cômodo pra mim colocar as compras em sacolas, jogar no porta-malas do carro e reaproveitar os saquinhos para o lixo depois. Eu sei que podia 'fazer a minha parte' carregando um carrinho de feira completo numa caixa de papelão, mas não dá. Eu poderia ter 3 ou 4 cestos de lixo diferentes pra ajudar na coleta seletiva, mas de que adianta, se o caminhão de lixo vai juntar tudo e moer?

Eu entendo que os ecossistemas devem ser preservados o máximo possível. Mas não acho que devamos voltar para as cavernas. Há medidas muito mais eficientes do que ganhar 0,03 cents de desconto na fatura se eu parar de usar sacolas plásticas no supermercado. Não são só as pobres sacolinhas as responsáveis pelo aquecimento global ou depredação no mundo. Vamos parar de comprar refrigerante em garrafa PET também?

Não é a sacola plástica quem polui o mundo. É quem pega a sacola e joga no chão, dentro do canal ou do rio. Dá pra usar sacolinhas plásticas e fazer a sua parte. Quem tem noção suficiente pra saber como a sacola pode prejudicar o meio ambiente, tem educação (em tese) pra não jogar sacola na rua ou onde quer que seja.

Eu não acho nada engajado/altruísta pagar 30 contos numa 'ecobag' que sabe-se lá com quais processos de produção foi feita. Aliás, acho burrice dar 30 mangos pra um supermercado milionário numa sacola feia pra cacete.

Me desculpem os ecochatos, mas eu vou continuar usando as sacolinhas plásticas enquanto os supermercados as oferecerem. É cômodo pra mim. E vou continuar fazendo minha parte não jogando lixo na rua. Pra quem vai carregar as compras em caixas, conheço um bom ortopedista.

12 Comentários:

Taty Maddarena disse...

Compra do mes eh realmente dificil ser transportada em caixas mesmo, com certeza. Mas eu tenho uma sacola dobravel pra colocar dentro da bolsa e q serve perfeitamente para compras pequenas. Quanto a separar o lixo, aqui em São Paulo tem um dia especifico em q o caminhão passa e recolhe soh reciclaveis. Não precisa daquela frescura de um saco pra plastico, outro pra vidro etc. So precisa lavar e deixar secar antes de jogar fora. E mesmo tendo coleta seletiva na rua soh a minha casa e outra vizinha separam o lixo, numa rua bem grande e cheia de predios...

Tula Verusca disse...

Marcel,
para poder usar tudo que eu quiser e dar os peidos que eu quiser (simmmmmmm reclamam até dos peidos! poxa vida!) não vou ter filhos, assim posso usar tudo como quiser, pq por mais que eu gaste nunca conseguirei gastar por várias gerações.

Mas mesmo assim eu uso das caixas de papelão ou quando pego sacolas uso para catar os cocos dos cães na rua... ....

:P

Admin disse...

Concordo. Penso exatamente da mesma forma.

Bel Salles

Ana disse...

Tou igual: usando e reusando a sacolinha. Depende mais de cada um.
De q adianta nao pegar a sacolinha se depois joga a lata de cerveja na rua?! A cx de papelao entupindo boeiros?!

Hipocrisia é uma merda!

Parabéns pelo texto.

Ana Nazareth
@comTHnofim

T.F. Yokota disse...

Marcel,
não sei como funciona na sua cidade nem se você mora em apto ou casa, mas aqui a coleta seletiva funciona bem. Fazemos assim: minha vó (dona da casa) separa o que for de embalagem reciclável e coloca em um único saco (um daqueles grandes). Uma vez por semana passam pessoas coletando (não é o mesmo serviço do lixão da cidade) o que for da reciclagem. O lixo comum também botamos em sacolas de mercado e os garis recolhem normalmente, sem o que for reaproveitavel. Se informa com vizinhos por aí se por acaso não passa esse tipo de coleta.

ps: Não coloque sacolas com lixo do banheiro na reciclagem.
ps2: poderia colocar algum sistema de comentários mais abrangente por aqui?
PS®3: it only does everything™.

Renata Prado disse...

Querido amigo,

Concordo em parte com você. Você não joga o saco na rua, mas joga o lixo no saco, que vai para os lixões e fica lá, misturado com o plástico que os caras catam dos mal educados que jogam na rua.

Eu me esforço ao máximo para minimizar meu efeito sobre o meio ambiente. Se eu pensar que porque tem alguém que sempre vai fazer eu tô livre pra não cooperar, é aí que a coisa vai pro brejo de vez.

Não sei em Recife, mas em Goiânia a coleta seletiva funciona bem. Nos bairros em que os caminhões não passam, existem pontos de coleta.

Mas concordo com você que é muito difícil ter uma postura ecológica 100% do tempo porque senão a gente para de consumir, simplesmente. E não falo só de supérfluos. Muitos bens essenciais só vem em embalagens plásticas. E muito menos concordo com pagar pra ter ecobag, isso é um atraso pra mim, realmente. Mas existe marca que ofereça refil e colete as embalagens antigas para reciclagem e existe marca que dá ecobag (todas as minhas são ganhadas).

Eu uso caixas, exijo caixas nos supermercados (infelizmente aqui é difícil, se ninguém usa, não tem porque ter, mas eu faço questão de empacar a fila até que me arranjem caixa e nos dias de mau humor ainda fico doutrinando as pobres das caixas), e te garanto que se eu precisar de um ortopedista por isso, será por um motivo que me causa orgulho.

Beijo grande procê!

Erik disse...

Renata,
Em recife até existe coleta seletiva. Meu prédio fazia, só que das duas uma:
Ou o caminhão de lixo normal não respeitava a vinda do caminhão seletivo e juntava tudo no mesmo balaio, ou, o que é pior, os catadores de rua espalham tudo pela rua.

é um furdunço, quem passar na minha rua aqui em Boa Viagem numa terça-feira fim de tarde, vai ver um monte de catador separando o que serve para eles e deixando o resto na rua.

Quando eu morava em Porto Alegre, até separava o lixo, pq era fácil e funcional. Mas aqui em Recife, não funciona. Enquanto a separação for sacal de ser feita, ou não funcionar, eu tb não farei.

Porto Alegre está (ao menos estava) com um programa bem legal de proibição de carroceiros (o motivo primário foi pra aliviar o transito, funcionou bem). Eles cadastram todo mundo e colocam em centros de reciclagem para separar o que é reciclável do que vai para o lixão. Assim, mesmo não havendo coleta seletiva nas residências, a cidade contribiu para reduzir o impacto ambiental (não só das sacolas…). Além disso, dá emprego formal pra um grande número de pessoas que viviam na marginalidade!

beijos e abraços devidamente distribuídos!

TS disse...

Por aqui em Itu a coleta seletiva funciona razoavelmente bem. O supermercado disponibiliza quase sempre caixas de papelão (usando palavras do autor do texto) 'acho burrice' embalar coisinha por coisinha nas sacolinhas, as caixas são muito mais práticas de se carregar quando se está de carro.

A coisa de um ano utilizo uma caixa de papelão reforçada que originalmente era granel de maças. As caixas que pego quando esqueço em casa a vai-e-volta, servem para embalar o lixo reciclável, e o lixo doméstico vai na embalagem da ração dos cachorros.

TS disse...

Erik,

Aqui em Itu foi feita uma lei municipal regulamentando a coleta do lixo reciclável. Apesar de serem tolerados os catadores avulsos, nos dias e locais onde a coleta da Cooperativa é feita, existe fiscalização da Guarda Civil Municipal coibindo e orientando.

No começo foi difícil, sempre tinha alguém para comprar a briga dos catadores, mas agora a situação está mais suave, a Cooperativa é que algumas vezes pisa na bola.

Anunciação disse...

Quase que eu completo o post com a frase:e tenho dito;pois é;fico sem graça e calada quando o povo fala sobre o malefício das sacolas plásticas,mas tudo na vida é equilibrio e depende do comportamento das pessoas;sem exageros posso usar as sacolas plásticas,reaproveitá-las e não jogá-las na rua como já vi tantas vezes,sacos plásticos,latinhas de refri e cerveja,copos descartáveis,embalagens plastificadas,etc,etc.

Expedito Paz disse...

Quem quiser fazer feira levando tudo em caixas (isso quando tem caixa disponível), vai no Makro ou num Atacadão da vida... é péssimo.

Sigo fiel às sacolas plásticas. E sigo usando as mesmas pra guardar lixo depois. Melhor mesmo que jogar lixo na rua.

Postar um comentário

Marcadores

2010 Adeus Aeroporto Agências Álbuns Ameaça American Idol Aposentadoria Apple Aprovação Argentina Artigos Assassinato Ateismo Ateísmo Avião Avó Balão BBB11 Beatles Bexiga Bicicleta Bike Blogs Bom Senso Brasil Bullying Cagar Regra Cancelamento Carnaval Carro Casamento Cerveja Chile Chris Medina Ciclovia Ciência Cissa Guimarães Clipe Coleções Comportamento Compra Coletiva Congestionamento Conselho Contos Controle Corinthians Cotidiano Crítica Crônica Danilo Gentili Decisão Democracia Desconto Desrespeito Detran Devassa Diagnóstico Dicas Dilma Dinheiro Discussão Divagando Diversos Dor de Cabeça Dorflex Ecochatos Ecologia Economia Educação Educação Financeira Eike Batista Eleição Emprego Enem Engarrafamento Entrevista Enxaqueca Esportes Estatísticas F1 Facepalm Falsa Dicotomia Felicidade Felipe Massa Felipe Neto Fenômeno Fernando Alonso Figurinhas Firework Fiuk Futebol Gay Gente que Hashtag Heartbrake Warfare Home Office Hora do Planeta Inception Inclusão Digital Inclusão Social Infância Internacional Internet iPad IR João Roberto Jogo de Equipe John Mayer Juliana Justin Bieber Katy Perry Kibe Lei Leis Listas Maria Cláudia Medicina Meme Mineradores Modinha Mulheres Mundial Música Natal Nordeste Old On-Line Opções Opinião Orgulho Verde Orkut Palmada Paula Peito Piada Poder de Escolha Política Politicamente Correto Poupança Preço Justo Rafael Mascarenhas Redes Sociais Reencontro Rehab Relacionamentos Religião Resgate Roberta Ronaldo Rotina Sabrina Sato Sandy São Paulo Sapatos Senado Separatismo Serra Sociedade SP Steve Jobs Sucesso Tecnologia TOP10 Trabalho Tráfego Trânsito Troll Twitter União Ventilador Vício Vida Vídeo Videogame Violência Zé Augusto

Arquivo do blog

Online

  ©Cadê meu Dorflex? - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo