sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A Internet está com azia.

Houve um tempo em que as pessoas eram reconhecidas por suas qualidades. Qualidades que iam das mais simples às mais extraordinárias, mas ainda assim qualidades. Características das pessoas que serviam para fazer o bem a si mesmas ou a outrem.


Mas aí veio a Internet e posteriormente as Redes Sociais. A forma como as pessoas se relacionam mudou de forma dramática. Para o bem, aproximando pessoas que moram longe. E para o mal, distanciando pessoas que moram perto. Existe uma relação clara de inversão nos relacionamentos por conta da Internet. A informação está à disposição num clique. E no plano cartesiano dos relacionamentos, quanto mais próxima estiver a pessoa, mais distantes elas estarão. O ponteiro corre com o mesmo frenesi no sentido inverso. Quanto mais longe as pessoas estiverem, pela Internet mais próximas elas irão sentir-se.

Essa mudança na forma de se relacionar transformou as pessoas em anagramas de si mesmos. Ninguém é um só, não há nada mais que defina aquela pessoa. Não há uma molécula formada, agora todos somos um monte de átomos espalhados. Essa ânsia por ser alguém, ou não ser ninguém, faz com que as pessoas externem uma pequena fração do que elas são de verdade. A única informação verdadeira é o próprio CPF. O resto, um baile de máscaras.

Eu não sei quando foi que isso começou de fato, nem nunca entendi de verdade em que momento se descrever como bipolar passou a ser algo digno de nota. Ou mesmo fazer parte do Clube do TOC. Pessoas que alegam ter algum tipo de transtorno e demonstram um bizarro orgulho de serem deficientes mentalmente.

Outras 'qualidades', como ser ácido, cínico, sarcástico e irônico também são vistas com bons olhos hoje em dia. Na verdade todas são variações da mesma falácia. O sujeito tem a audácia de se auto-definir como uma pessoa 'ácida'. Me pergunto se ele consegue derreter metais se encostar nestes. Ou se ele é tão ácido, ou mesmo sarcástico com o patrão que paga o seu salário. Já pensaram como ia ser jóia? O chefe do cidadão dá uma dura nele, e ele solta uma piadinha cheia de malícia e ao ser indagado pelo chefe, responde com um "Calma, chefia! Eu estava sendo sarcástico, você não entende ironia?".

Ninguém mais se interessa em se auto-definir como simpático, gente fina, sangue bom, de boa, tranquilaço. Todo mundo tem que demonstrar um certo nível de sociopatia (os mais alertas saberão perceber que trata-se apenas de confete).

Vou te contar: essa sociedade que idolatra e solta fogos de artifício para defeitos e desvios de caráter e personalidade não é pra mim. Ter um pouco de sarcasmo dentro de si, saber usar a ironia quando necessário, tudo isso é válido e faz parte do comportamento humano. Mas forçar a barra pra ser assim o tempo todo é chato pra chuchu.

Me acordem quando as coisas voltarem ao normal. Por enquanto, me livro de tanta acidez com um pouquinho de sal-de-frutas.

7 Comentários:

Tiago Moraes disse...

Ótimo post.

Pessoas ácidas e sarcásticas após o Twitter virou moda!

Ser legal, tranquilo e principalmente educado virou bizarrice.

Quando as pessoas descobrirem o poder da gentileza o mundo se tornará um lugar bem melhor.

Abração,

Tiago Moraes
@tiagormoraes

Gustavão disse...

ótimo texto! há tempos venho percebendo essa banalização do sarcasmo ahahaha!

Acredito que isso tenha bastante a ver com a influência desses seriados/siticons que se dissemina não só pela tv, mas pela internet também!

Só queria saber se vc se baseou em outras teorias? Se tem refencias bibliograficas sobre o que falou? Não é cobrança ácida tá? ehhhe

De qualquer forma a reflexão do texto está ótima!

jlgarbini disse...

Concordo em número, gênero e grau!

Als0 disse...

Esse post foi acidez pura.
:P

Beth Amorim disse...

Caramba!

É bom demais quando encontramos um texto que diz exatamente aquilo que queríamos dizer!

Muito bom! Concordo com tudo o que vc disse.

Em outro lugares também, mas principalmente no Twitter, vejo muito isso aí que vc falou... Sarcasmo, ironia, tentativas de aparentar mais inteligência, ou mesmo se vangloriando pq é bipolar ou pq escreve errado...

E eu acho simplesmente ridículo! Até pq a maioria fica descaradamente forçando a barra. Tentam ser alguém que não são de verdade...

Como gostei muito do que li, e também por achar que servirá para algumas pessoas, vou divulgar lá no twitter... Quem sabe alguns dos meus followers não se 'toquem'??? hehehehe...

Cris disse...

Belo texto! Concordo plenamente. Tenho alguns amigos que fazem questão de ficar soltando essas piadinhas toda hora.

Aline Zanin disse...

Acidez necessária! :D
Muito bom... Parece que a modinha agora é ser "crítico desnecessariamente", "forçar inteligência" e "ser homofóbico".
Realmente a internet espalha o que é bom e o que é ruim...

Postar um comentário

Marcadores

2010 Adeus Aeroporto Agências Álbuns Ameaça American Idol Aposentadoria Apple Aprovação Argentina Artigos Assassinato Ateismo Ateísmo Avião Avó Balão BBB11 Beatles Bexiga Bicicleta Bike Blogs Bom Senso Brasil Bullying Cagar Regra Cancelamento Carnaval Carro Casamento Cerveja Chile Chris Medina Ciclovia Ciência Cissa Guimarães Clipe Coleções Comportamento Compra Coletiva Congestionamento Conselho Contos Controle Corinthians Cotidiano Crítica Crônica Danilo Gentili Decisão Democracia Desconto Desrespeito Detran Devassa Diagnóstico Dicas Dilma Dinheiro Discussão Divagando Diversos Dor de Cabeça Dorflex Ecochatos Ecologia Economia Educação Educação Financeira Eike Batista Eleição Emprego Enem Engarrafamento Entrevista Enxaqueca Esportes Estatísticas F1 Facepalm Falsa Dicotomia Felicidade Felipe Massa Felipe Neto Fenômeno Fernando Alonso Figurinhas Firework Fiuk Futebol Gay Gente que Hashtag Heartbrake Warfare Home Office Hora do Planeta Inception Inclusão Digital Inclusão Social Infância Internacional Internet iPad IR João Roberto Jogo de Equipe John Mayer Juliana Justin Bieber Katy Perry Kibe Lei Leis Listas Maria Cláudia Medicina Meme Mineradores Modinha Mulheres Mundial Música Natal Nordeste Old On-Line Opções Opinião Orgulho Verde Orkut Palmada Paula Peito Piada Poder de Escolha Política Politicamente Correto Poupança Preço Justo Rafael Mascarenhas Redes Sociais Reencontro Rehab Relacionamentos Religião Resgate Roberta Ronaldo Rotina Sabrina Sato Sandy São Paulo Sapatos Senado Separatismo Serra Sociedade SP Steve Jobs Sucesso Tecnologia TOP10 Trabalho Tráfego Trânsito Troll Twitter União Ventilador Vício Vida Vídeo Videogame Violência Zé Augusto

Arquivo do blog

Online

  ©Cadê meu Dorflex? - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo