segunda-feira, 14 de março de 2011

Vem aí a facebookização

Vez ou outra o termo "orkutização" aparece de novo na minha timeline. Por mais que o assunto esteja esgotado, por algum motivo todos fazem questão de repetir esse jargão como símbolo máximo de sua revolta perante a invasão de brasileiros em qualquer rede social que seja criada. Algumas questões devem ficar bem claras. Em primeiro lugar, o termo 'orkutização' é errado. Se as pessoas são mal-educadas, serão em qualquer rede. Se um dia o orkut for fechado e os usuários migrarem para o facebook, iremos mudar o termo para facebookização? Além do mais é extremamente preconceituoso tratar desse assunto dessa maneira. Já cometi esse erro no passado e não tornarei a repeti-lo.


Todas as sugestões dadas pelos indignados envolve manter a massa ignara no limbo. Vamos impedi-los de comprar computadores, vamos proibi-los de acessar as redes sociais, vamos bloqueá-los, vamos criar uma nova rede social à prova de ignorantes. Não queria alarmar vocês, mas pensando assim vocês não conseguirão um login na própria rede social que criaram.

O fato é que faltam escolas, professores e falta educação básica de qualidade, mas isso não é motivo pra impedir que as pessoas tenham computadores em casa. O brasileiro tem essa mania de achar que as coisas tem que ser monotarefa, que pobres não podem ter acesso a tecnologia enquanto não houver escolas para todos. As coisas podem e devem acontecer simultaneamente. As redes sociais devem criar mecanismos que minimizem as tentativas de SPAM, SCAM e disseminação de vírus. Nós como país e como povo devemos educar nossos conterrâneos.

Mas algo que me deixa curioso é que as pessoas que mais reclamam da 'orkutização' sequer tem paciência pra ensinar o pai ou a mãe a usar o computador da forma adequada. Se você não tem coragem ou paciência pra resolver esse problema dentro da sua própria casa, seu direito de indignação passa a ser bem questionável.

Devemos aceitar a nossa diversidade cultural e buscar, através da educação, tornar nossos usuários de tecnologia mais seguros e conscientes do poder que tem nas mãos, permitindo que eles possam usar isso da melhor forma possível. Porém, privar o povo do acesso é uma espécie de nazismo intelectual, se é que isso existe.

7 Comentários:

Daniela Lopes disse...

Ai que está ... ter acesso a estudo não impediu a Pauinha do BBB 11 de mandar um bom dia para todos os "abitantes" como postado no site da Globo.com. Acho que não é questão de ir à escola e sim ter cultura mesmo.
A internet não existe para criarmos provas contra nós mesmos, é um instrumento importante que entrará para a história como no Egito, onde foi de suma importância.

O que falta hoje em dia é a vontade de aprender, de leitura e interesse pelo o que acontece fora do mundo do seu quarto e da sua tela de PC.

Infelizmente ...

Não importa qual será o site de relacionamento, o que importa é saber se relacionar!

cacovsky disse...

Eu acho que faz parte da cultura do brasileiro esse interesse por fenômenos sociais, como é com as redes sociais. Como todo mundo, acho engraçado quando vejo algum deslize (vide tolicesdoorkut.com )e faço questão de mostrar a meus familiares o risco que eles correm. Minha mãe mesmo adora colocar fotos no orkut, compartilhar com os parentes etc, e eu sempre alertei ela sobre os perigos e limiares dessa exposição.

No mais, também não concordo com o termo "orkutização" por um outro motivo; leva a crer que há um jeito certo de usar as redes sociais. Acho que o único erro que se pode cometer nisso é a exposição excessiva indesejada. Mas isso é coisa que com o tempo a gente aprende. Eu mesmo já cometi deslizes que não ouso repetir.

Pra finalizar, vi uma palestra no TED Talks sobre como as redes sociais podem representar uma projeção digital da nossa consciência e da nossa identidade. E, dessa forma, algumas pessoas são adolescentes virtuais e, analogamente, farão coisas que se arrependerão, como todos fazemos. O cruel disso é que a internet não esquece, sempre vai ter algum traço daquilo que você fez ou expôs.

Josão disse...

Tava comentando justamente sobre isso no meu facebook ontem rs. Tava puto já de tanto bloquear aplicativos de joguinhos, quizes, horóscopos, frases e o caramba. E é justamente das pessoas que estão abandonando, saindo do orkut ou só "encontrando" no facebook que estão cheios desses aplicativos chatos.

Ou seja, quem fica reclamando de "orkutização" são justamente a maioria que sai do orkut "favelado" para fazer no facebook exatamente o que fazia no orkut.

Tanto que uma das reclamações (muito sem sentido PRA MIM) é falar dos perfis de cachorro e gato no orkut, mas esses dias o próprio Mark Zuckerberg criou um perfil pro cachorro dele. Será que falarão mal do próprio dono da rede social, que ele está orkutizando a sua própria rede?

Enfim, concordo com seu texto e acho que o problema não está nas redes (seja o orkut, o facebook ou o tal do Circles que o Google pode lançar) e sim nas pessoas que frequentam.

Parabéns pelo texto, muito bom.

Ana Karenina disse...

Olá Marcel

Bom texto, boas reflexões, também fico incomodada com este tipo de preconceito, fico pensando que querem transformar as redes sociais em um ambiente elitista, não querem democraticar a informação, querem segregá-la, mas não há como reverter o quadro da "ignorância" enquanto houver pessoas que não têm familiaridade com a ferramenta, as pessoas só aprenderão a lidar com a internet quando elas passarem a usar, foi assim com você, comigo e tem sido com muita gente.

Certa vez escrevi no blog os invicioneiros o texto "o orkut e a síndrome do patinho feio" (http://www.osinvicioneiros.com.br/2010/06/orkut-e-sindrome-do-patinho-feio.html), que fala que o twitter ocupou o posto de tio rico e o orkut de patinho feio e pobre e pelo visto o facebook vem crescendo aqui com essa mesma tendência do twitter, espero estar enganada.

Mas também acredito que se a educação não vier junto com os computadores dificilmente conseguiremos aproveitar todas as potencialidades que a internet oferece, parece que é mais fácil dar máquinas do que ensinar a usá-las.

É isso.

@anakint

Guedes disse...

Mandou bem no texto. Parabéns.
Reflete bem a realidade de público que temos hoje.

Patty K disse...

Além desse termo "orkutização", as pessoas também falam do orkut como se ele fosse uma rede social inútil. Falam com tanto desprezo "Nossa, deletar meu orkut foi a melhor coisa que eu fiz", ou "Credo, você ainda usa orkut?".

O ponto é que o orkut, assim como twitter e mesmo o facebook, tem a utilidade que você encontra nele. Eu acho comunidades do tipo "gosto de algodão doce azul" inúteis, então eu não entro nessas. Mas entro em comunidades como "concursos literários", que têm discussões que me interessam.

Ninguém é obrigado a ver o perfil de gente que tira foto de biquini na laje ou que escreve em miguxês. Se você não gosta, não veja. É tão simples.

Postar um comentário

Marcadores

2010 Adeus Aeroporto Agências Álbuns Ameaça American Idol Aposentadoria Apple Aprovação Argentina Artigos Assassinato Ateismo Ateísmo Avião Avó Balão BBB11 Beatles Bexiga Bicicleta Bike Blogs Bom Senso Brasil Bullying Cagar Regra Cancelamento Carnaval Carro Casamento Cerveja Chile Chris Medina Ciclovia Ciência Cissa Guimarães Clipe Coleções Comportamento Compra Coletiva Congestionamento Conselho Contos Controle Corinthians Cotidiano Crítica Crônica Danilo Gentili Decisão Democracia Desconto Desrespeito Detran Devassa Diagnóstico Dicas Dilma Dinheiro Discussão Divagando Diversos Dor de Cabeça Dorflex Ecochatos Ecologia Economia Educação Educação Financeira Eike Batista Eleição Emprego Enem Engarrafamento Entrevista Enxaqueca Esportes Estatísticas F1 Facepalm Falsa Dicotomia Felicidade Felipe Massa Felipe Neto Fenômeno Fernando Alonso Figurinhas Firework Fiuk Futebol Gay Gente que Hashtag Heartbrake Warfare Home Office Hora do Planeta Inception Inclusão Digital Inclusão Social Infância Internacional Internet iPad IR João Roberto Jogo de Equipe John Mayer Juliana Justin Bieber Katy Perry Kibe Lei Leis Listas Maria Cláudia Medicina Meme Mineradores Modinha Mulheres Mundial Música Natal Nordeste Old On-Line Opções Opinião Orgulho Verde Orkut Palmada Paula Peito Piada Poder de Escolha Política Politicamente Correto Poupança Preço Justo Rafael Mascarenhas Redes Sociais Reencontro Rehab Relacionamentos Religião Resgate Roberta Ronaldo Rotina Sabrina Sato Sandy São Paulo Sapatos Senado Separatismo Serra Sociedade SP Steve Jobs Sucesso Tecnologia TOP10 Trabalho Tráfego Trânsito Troll Twitter União Ventilador Vício Vida Vídeo Videogame Violência Zé Augusto

Arquivo do blog

Online

  ©Cadê meu Dorflex? - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo