quarta-feira, 27 de abril de 2011

A piada está morta. Ou quase.

A piada está com os dias contados. É verdade, pode acreditar. De uns tempos pra cá o monstro do Politicamente Correto invadiu as casas, as TVs, as mesas de bar e a mente das pessoas. Já não se pode chamar um amigo de anos de negão, ou reclamar da vizinha chata como branquela azeda.


Já se foi o tempo onde você podia chamar o seu amigo gordinho de rolha de poço ou bola 7 sem ser acusado de bullying. Hoje em dia todo mundo se ofende se você fizer piadas com fome, morte, doenças, minorias étnicas, opção sexual, etc. Aliás, na verdade até pode, porque maior do que o monstro do politicamente correto é o demônio da hipocrisia.

Fazer piadas é permitido até o momento em que você é a vítima da piada. A vida do humorista é ingrata, como a do goleiro. O humorista é o arqueiro do riso. O espectador vai rir com ele até a morte, desde que ele nunca falhe. Mas ele vai falhar, afinal qualquer ser humano está sujeito a isso. E no dia que ele falhar e contar aquela piada sem graça (ao menos pra determinado grupo), os juízes da gargalhada estarão de prontidão com tochas e facões.

Isso nos leva a um dilema: existe limite pra piada, ou é tudo ou nada? Devemos mesmo rir de tudo ou certos assuntos devem ficar de fora das brincadeiras?

Eu acredito que dá pra encontrar graça em tudo. Tudo pode ser levado na piada e de maneira mais leve. Humor em excesso não faz mal algum. O que faz mal mesmo é a ausência de bom senso. Se você ri de uma piada sobre negros mas se ofende quando fazem uma piada sobre gordos, está lhe faltando bom senso e sobrando cara-de-pau.

O fato é que ninguém é obrigado a rir de si mesmo ou achar graça em tudo, longe disso. Mas como a vida nos ensina, pau que bate em Chico, bate em Francisco. E você vai ser os dois. Qual deles? Seu humor e seu bom senso irão te dizer.

6 Comentários:

Paulo Velho disse...

Boa!

Eu tinha escrito sobre o fim do humor e o crescimento do politicamente correto semana passada:
http://blog.paulovelho.com.br/2011/04/13/geral/demagogia-nossa-de-cada-dia/

Heros disse...

Pau que bate em Chico, bate em Anysio. Os "Brunos Mazzeos" da vida que lembrem disso.

Duka Palacio disse...

Ótimo texto.
Estou cansada desse mimimi todo!

Acho "estranho" quando riem das minhas piadas de loira (e eu sou uma),mas me repreendem quando faço piadas de negros, aleando que isso é preconceito. ¬¬

ANELISE disse...

Concordo que o politicamente correto é chato e exagerado mas tem certas pessoas que perdem a noção fazendo piadas de tragédias,aí não consigo rir.Sarcasmo,ironia tem que ser usado por quem sabe, a linha é tênue entre eles e o grotesco e vulgar.Não me considero puritana mas confesso que as vezes meu estomago embrulha quando vejo que na tentativa desenfreada de fazer piada sobre TUDO, alguns se perdem e junto alguns valores fundamentais.

Rick disse...

Com certeza temos que buscar o que procuramos e o que achamos justo, sem diminuir as idéias dos outros e não só descobrir o que seria melhor para o nosso país e sim agir. O nosso amigo ai em cima disse que o Felipe Neto é um idiota, não o conheço, ele pode até ser, mas eu o admiro muito, por estar lutando por algo que ele acredita estar errado, o problema do brasileiro, é falar mal de tudo e não fazer nada para mudar.

Apoio e com muita força a campanha do Felipe Neto !

Danilo disse...

O que o comentário do Rick tah fazendo nesse post?

Eu acho que precisa tem bom senso ao fazer uma piada. não ser daqueles tipos "perco o amigo mas não perco a piada". pior eh que eu sou um pouco assim, não conto a piada mas rio comigo msm (as vezes ela me escapa)...
Mas isso também é uma questão de público. não dá para agradar gregos e troianos. tem gnt que não liga para para o politicamente correto. O Ary toledo eh um desses, e mesmo assim faz sucesso. Além do mais, eu rio muito mais quando me identifico com o personagem da piada, ou rio mto menos... rss depende...
Antigamente não podia falar um monte de coisa e mesmo assim era engraçado, não acho que o dia das piadas estão contados.... e o limite do politicamente correto pode até ajudar os humoristas a serem mais criativos e menos apelativos, aquelas piadas escranchadas, ou sempre pendendo para o sexo.
há humor em outras áreas da vida. fica a dica ;)

Postar um comentário

Marcadores

2010 Adeus Aeroporto Agências Álbuns Ameaça American Idol Aposentadoria Apple Aprovação Argentina Artigos Assassinato Ateismo Ateísmo Avião Avó Balão BBB11 Beatles Bexiga Bicicleta Bike Blogs Bom Senso Brasil Bullying Cagar Regra Cancelamento Carnaval Carro Casamento Cerveja Chile Chris Medina Ciclovia Ciência Cissa Guimarães Clipe Coleções Comportamento Compra Coletiva Congestionamento Conselho Contos Controle Corinthians Cotidiano Crítica Crônica Danilo Gentili Decisão Democracia Desconto Desrespeito Detran Devassa Diagnóstico Dicas Dilma Dinheiro Discussão Divagando Diversos Dor de Cabeça Dorflex Ecochatos Ecologia Economia Educação Educação Financeira Eike Batista Eleição Emprego Enem Engarrafamento Entrevista Enxaqueca Esportes Estatísticas F1 Facepalm Falsa Dicotomia Felicidade Felipe Massa Felipe Neto Fenômeno Fernando Alonso Figurinhas Firework Fiuk Futebol Gay Gente que Hashtag Heartbrake Warfare Home Office Hora do Planeta Inception Inclusão Digital Inclusão Social Infância Internacional Internet iPad IR João Roberto Jogo de Equipe John Mayer Juliana Justin Bieber Katy Perry Kibe Lei Leis Listas Maria Cláudia Medicina Meme Mineradores Modinha Mulheres Mundial Música Natal Nordeste Old On-Line Opções Opinião Orgulho Verde Orkut Palmada Paula Peito Piada Poder de Escolha Política Politicamente Correto Poupança Preço Justo Rafael Mascarenhas Redes Sociais Reencontro Rehab Relacionamentos Religião Resgate Roberta Ronaldo Rotina Sabrina Sato Sandy São Paulo Sapatos Senado Separatismo Serra Sociedade SP Steve Jobs Sucesso Tecnologia TOP10 Trabalho Tráfego Trânsito Troll Twitter União Ventilador Vício Vida Vídeo Videogame Violência Zé Augusto

Arquivo do blog

Online

  ©Cadê meu Dorflex? - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo